Confirmada queda no resultado da safra 2017/2018 no Paraná

A queda está relacionada basicamente a um fator: o clima. As chuvas que caíram em todo o Estado causaram prejuízos, especialmente no cultivo de feijão. A perda inicial identificada pelo Departamento de Economia Rural (Deral), ligado à Secretaria de Estado da Agricultura, é de 65 mil toneladas de feijão na safra 2017/2018.

O excesso de chuvas afetou diretamente o período para a colheita do feijão da primeira safra. As áreas onde a produção estava no ponto certo para ser colhida apresentaram perdas de produtividade e na qualidade do grão diante da abundância de água.

O Deral ainda cita que há problemas na safra de milho, influenciados por uma redução na área plantada. E isto causa um reflexo negativo de quase dois milhões de toneladas na colheita.

No geral, a redução de 10% na safra paranaense entre 2017 e 2018 deve resultar em 22 milhões e 700 mil toneladas de grãos. Isso corresponde a um volume de dois milhões e meio de toneladas menor do que a safra anterior.

O Deral ainda ressalta que a comparação acontece com uma safra que contou com condições climáticas favoráveis, durante todo o ciclo do cultivo e também na colheita. Neste contexto, houve um nível de produtividade muito acima da média.

Fonte: CBN

Comentários
Compartilhe!