Ubiratã foi destaque no Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde em Belém do Pará

Ocorreu na penúltima semana de julho (25 a 27), em Belém do Pará, o XXXIV Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, onde aconteceu a 15ª Mostra Brasil Aqui Tem SUS, na qual os municípios de todo o país apresentam e compartilham experiências que tiveram êxito na prática das Unidades de Saúde. Dentre os trabalhos encaminhados foram escolhidos mais de 340 para participar da amostra, inclusive o trabalho de territorialização desenvolvido no município de Ubiratã, pelos profissionais de todas as unidades de saúde. A experiência do Município de Ubiratã é baseada em dividir o território e os recursos em saúde conforme a necessidade e a vulnerabilidade da população que cada unidade atende, sendo esta contemplada com a premiação de 1º lugar no quesito de “Atenção Básica Forte: Caminho à Saúde Universal”, premiação concedida pela Organização Pan-americana de Saúde (OPAS) e a Organização Mundial de Saúde (OMS).

O Processo de reclassificação do território vem ocorrendo há vários meses, e utiliza de ferramentas simples que as equipes de saúde possuem, para demonstrar um perfil das áreas onde atuam, podendo assim, melhor planejar o atendimento da população. Na amostra, a apresentação foi feita pelo enfermeiro Valdeni Alexandre Ciconello Neto, e demonstra o empenho de cada membro das equipes de saúde e o total apoio das demais secretarias. Quem ganha com todo esse processo é a cidade de Ubiratã, mais uma vez reconhecida em todo o país devido sua organização e preocupação em buscar a saúde da população.

Esteve presente no Congresso, a secretária municipal de Saúde, Cristiane Martins Pantaleão, representando todos os municípios do Estado como presidente do COSEMS/PR e diretora do CONASEMS e também a servidora Viviane A. Souza, responsável de contratos e licitações da Secretaria Municipal de Saúde, onde participaram das oficinas, painéis e mesas, que em sua totalidade enriquece a atividade profissional desempenhada no município.

Comentários