Saúde 

Ministério da Saúde dará recurso a município que bater meta de vacinação

Como forma de incentivar a vacinação de crianças, o Ministério da Saúde vai repassar um recurso adicional aos municípios para que se organizem em campanhas.

Será concedido R$ 1 por pessoa, considerando a base populacional já utilizada a outros repasses financeiros na Atenção Primária à Saúde. Para o aporte financeiro, o órgão disponibilizou R$ 206 milhões.

O valor está condicionado ao cumprimento de duas metas. Mensalmente, os gestores deverão informar ao ministério o estoque das vacinas poliomielite, tríplice viral (que protege contra sarampo, rubéola e sarampo) e pentavalente.

Moro se recusa a comentar indiciamento de ministro do PSL e é aplaudido no PR

Além disso, os municípios precisarão atingir pelo menos entre 90% e 95% de cobertura vacinal contra o sarampo em crianças de 1 a 5 anos de idade, com a primeira dose da vacina tríplice viral.

“O repasse será proporcional ao alcance. Se cumprir entre 90% e 95% de cobertura receberá 50% do recurso; no caso de 100% será o valor total”, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

“O Brasil chega a 92% de cobertura vacinal na primeira dose e 80% na segunda. Então, nós temos 20% de crianças que não tomaram a segunda dose da tríplice viral nos últimos cinco anos. A vacina é um direito da criança”, afirma Mandetta.

Durante entrevista coletiva realizada nesta sexta-feira (4), em Brasília, Mandetta pediu aos pais e responsáveis que chequem a carteirinha de vacinação das crianças e levem-nas ao posto de saúde para complementação de dose, se for o caso.

Nos últimos 90 dias, o Brasil registrou 5.404 casos confirmados de sarampo. Dos casos confirmados no período, 97% (5.228) estão concentrados em 173 municípios do estado de São Paulo.

O Ministério da Saúde realizará uma campanha de vacinação contra o sarampo, em cinco etapas. Duas ocorrerão em 2019 e as outras três no próximo ano.

A primeira terá início na próxima segunda-feira (7). Até o dia 25 de outubro, as doses estarão disponíveis para crianças de entre seis meses e quatro anos, 11 meses e 29 dias. O dia D, para conscientizar sobre a importância da vacina será no sábado (19).

A segunda etapa –de 18 a 30 de novembro– contemplará a população de 20 a 29 anos, com Dia D em 30 de novembro.

Em 2020 (ainda sem data definida), serão contempladas três faixas etárias: de 5 a 19 anos, de 30 a 49 anos e de 50 a 59 anos.

Agencia Brasil

Compartilhe!