Paraná 

Empresários são presos por propina durante licitação presencial em Andirá

Dois empresários foram presos durante transmissão ao vivo nesta quinta-feira (24) por oferecerem propina a outro empresário durante certame de licitação em Andirá, região do norte pioneiro do Estado.

O certame estava sendo feito para a contratação de empresas especializadas para prestação de serviços de roçadas, vias e acostamentos urbanos – roçada manual, atendendo a Secretaria Municipal de Viação e Serviços Públicos.

De acordo com a Polícia Civil, um dos administradores que participava do certame presencial, foi abordado por outros dois, que o ofereceram R$2 mil para desistir da licitação, e durante toda a ação o empresário filmou o crime.

No vídeo da live é possível ver o momento em que a Polícia Civil e Militar adentram na sala onde a licitação está sendo realizada, e efetua a prisão dos dois empresários suspeitos.

De acordo com a Polícia Civil, os suspeitos pagaram fiança e respondem ao processo em liberdade.

Confira a nota da Prefeitura de Andirá sobre o caso:

“A Prefeitura Municipal de Andirá informa a todos que na data de hoje, 24 de outubro de 2019, durante o certame referente ao pregão presencial, nº 109/2019, cujo objeto era contratação de empresas especializadas para prestação de serviços de roçadas, vias e acostamentos urbanos ? roçada manual, atendendo a Secretaria Municipal de Viação e Serviços Públicos, houve a prisão em flagrante de 2 (dois) representantes de empresas.
O fato ocorreu devido a um concorrente ter denunciado para a comissão de licitação, aos procuradores do município e ao Secretário de Administração Marcos César Caetano Pimenta, que teria sido abordado pelos indivíduos, os quais lhe ofereceram dinheiro para desistir de concorrer no procedimento licitatório. Imediatamente foi informado ao Promotor de Justiça Dr. Bernardo Marino Carvalho que prontamente enviou as Policias Civil e Militar que realizaram a prisão.

Lembramos que a Prefeitura Municipal de Andirá não compactua com qualquer ilegalidade e preza pela transparência de todos os seus atos.”

Fonte: Catve

Compartilhe!