Região 

Prefeito de Campina da Lagoa tenta parcelar mais de R$ 10 milhões em dívidas de Precatórios

O prefeito de Campina da Lagoa, Milton Luiz Alves, vai tentar parcelar dívidas de precatórios que ultrapassam R$ 10 milhões, com ordem de pagamento já determinada pelo Tribunal de Contas do Estado após decisão final da Justiça. Segundo ele, há dívidas contraídas pelo município desde a década de 80 e que agora não há mais como recorrer. O precatório é uma ordem de pagamento emitida, logo após a decisão judicial, contra o ente público que foi processado.

“O município não tem como pagar essa dívida. Estou tentando parcelar para evitar o bloqueio de verbas como FPM, por exemplo. Se não conseguir parcelar, sinceramente, não sei o que fazer”, disse o prefeito à reportagem da TRIBUNA. Para piorar a situação, recentemente o município já teve que pagar uma dívida de R$ 1,2 milhão de uma antiga ação de indenização movida por servidores, que já não cabe mais recurso.

O prefeito disse que não aponta culpados pela situação. “É um passivo de gestões anteriores, mas quem assume o comando sabe que tem os bônus e os ônus. Estourou agora e quem quer que fosse o prefeito estaria com esse pepino nas mãos. Estamos apenas mostrando para a população, porque nossa gestão é transparente”, analisa. Segundo ele, por conta das dívidas, o município está impedido de contrair empréstimos e assinar novos convênios.

O prefeito lembra que o volume de dívidas não permite investimentos significativos na cidade. “O que estamos realizando aqui são com recursos próprios, com muito sacrifício e uma gestão pautada na economia”, acrescenta, ao lembrar que 50 por cento da receita é utilizada para pagar funcionários. No fim do mês passado, foi adiantado 50 por cento do 13º salário dos servidores, o que somou R$ 557,8 mil a mais na folha mensal. “Os vencimentos dos servidores são tratados de modo especial, pagos sempre antes do quinto dia útil”, salientou o prefeito.

FONTE: PORTAL O VALE – Por Valdir Bonete

Compartilhe!