Em dez dias, 317 novos leitos de UTI serão instalados no Estado do Paraná

Em dez dias, 317 novos leitos de UTI serão instalados no Estado do Paraná

O Governador Carlos Massa Ratinho Junior e o Secretário de Saúde Beto Preto, realizaram nesta manhã (26) um pronunciamento para apresentar a nova estrutura hospitalar que o Paraná dispõe para enfrentamento ao novo Coronavírus.

Segundo as informações, hoje, o Estado do Paraná conta com 3603 leitos contratados, sendo SUS – Sistema Único de Saúde e Hospitais Privados.

Destes, são 2303 leitos públicos, sendo dedicados a ações neonatal, pediátricas, UTIs de queimados e também na área coronariana.

Conforme o Secretário Beto Preto, o Governo espera realizar a ativação, em 10 dias, de novos 317 novos leitos de UTI para o tratamento ao Covid-19.

Com esta ampliação, cada leito de UTI leva a necessidade de novos leitos de enfermaria, sendo que serão instalados novos 731 espaços.

Ao todo serão investidos R$ 32 milhões para a aquisição desta nova estrutura para o combate a pandemia.

Possíveis futuras ações

Ainda conforme o secretário, a “Curva de Casos” (linha estatística usada no mundo inteiro para verificar o pico de contaminações) é baixa no Paraná, mas está sendo trabalhado para não ter grandes picos.

Assim, em 45 dias, os municípios paranaenses poderão contar novos outros hospitais, fortalecendo hospitais microrregionais. Nesta leva, se necessário, serão instalados novos 188 leitos e ainda 450 leitos de enfermaria.

Em uma possível terceira etapa, conforme o Governo, poderá haver em 90 dias, mais uma adição ao número de leitos, dependendo de como estará a crise no Estado.

Neste terceiro momento poderão ser instados novos 130 leitos de UTI, chegando assim, durante o combate ao Covid-19, a mais 650 leitos no Estado.

Previsão no número de caso

Conforme Beto Preto, a previsão do Estado é que no Paraná, aproximadamente 10 mil pessoas sejam contaminadas pelo Covid-19.

Pensando negativamente, caso ocorra uma grande explosão na pandemia, calcula-se que 30 mil pessoas possam ser diagnosticadas com a doença.

Nestes números, o estado afirma que entre 10 a 15% dos casos precisarão de internamento e outros 3% deverão ter a necessidade de leitos de UTI.

Aplicativo

O Governo do Estado também apresentou na coletiva o aplicativo desenvolvido pelo Paraná, para ações de monitoramento.

Neste app, a pessoa que tem sintomas do Coronavírus pode se cadastrar e dar um mapeamento para as Secretarias Regionais de Saúde, que agilizarão as ações de tratamento.