Centrais de atendimento orientam e tiram dúvidas sobre o coronavírus

Centrais de atendimento orientam e tiram dúvidas sobre o coronavírus

Estudantes e profissionais da área da saúde estão disponíveis 24 horas por dia para tirar as dúvidas dos paranaenses sobre o novo coronavírus. Centrais de atendimento foram instaladas pelo Governo do Estado em sete regiões para esclarecer a população sobre a pandemia da Covid-19, orientar sobre os cuidados necessários e também fazer uma espécie de triagem para quem tem os sintomas da doença.

Em Curitiba, o trabalho é coordenado pela Ouvidoria Geral de Saúde do Paraná, da Secretaria de Estado da Saúde. Desde o primeiro caso confirmado de Covid-19, em 13 de março, o órgão já atendeu mais de 7 mil ligações, de todo o Estado. No Interior, o atendimento é feito pelas universidades estaduais desde o fim do mês passado.

ESTUDANTES – A Ouvidoria de Saúde ganhou um reforço de 30 estudantes dos últimos períodos de medicina, que se revezam em quatro turnos para tirar as dúvidas que chegam pelos telefones 0800 644 44 14 ou (41) 99117-3500 (só recebe), pelo Whatsapp (41) 3330-4414 ou pelo site www.saude.pr.gov.br, no link da Ouvidoria.

“Nós atendemos desde pessoas que têm dúvidas sobre seu quadro clínico, até aquelas que querem informações sobre as medidas adotadas pelo Estado e as orientações do Ministério da Saúde”, explica o ouvidor-geral de Saúde do Paraná, Yohhan Garcia de Souza.

?As pessoas são orientadas corretamente quando buscar o pronto-atendimento ou quando os sintomas podem ser de outras síndromes respiratórias. Desta forma, são menos pessoas saindo na rua ou indo à Unidade de Saúde, o que pode colocar elas ou os outros em risco?, ressalta.

Estudante do último ano de medicina da Universidade Positivo, Laura Bolleta Marques está entre os bolsistas selecionados para tirar as dúvidas da população. Ela conta que além de contribuir com informações corretas sobre o novo coronavírus, a experiência também está sendo um aprendizado no momento em que as aulas estão suspensas.

?Podemos aplicar o conhecimento que temos da sala de aula para embasar tecnicamente as respostas. Em grande parte do atendimento as pessoas querem informações sobre o ciclo viral ou quais medicamentos tomar?, conta Laura.

?Quanto aos sintomas, nossa orientação é lavar as mãos e fazer o isolamento quando são parecidos com outras síndromes gripais. Em casos de febre que durem mais de 24 horas ou dificuldades grandes para respirar é que orientamos a procurar um serviço hospitalar?, diz.

De acordo com ela, o trabalho também é importante para tranquilizar a população. ?Às vezes recebemos ligações em que a pessoa diz que não sabe se o que está sentindo são sintomas de ansiedade ou da Covid-19. Por isso é importante ter esses canais para prestar o melhor atendimento possível, que tranquilize quem está do outro lado da linha?, ressalta.

Confira as respostas às principais dúvidas da população

AEN-PR