Paraná vai colher a maior safra de verão da história

Paraná vai colher a maior safra de verão da história

Com a colheita de verão quase no fim, o Paraná deve ter a maior safra de verão da história mesmo em meio à pandemia do novo coronavírus, de acordo com estimativa do Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Paraná (Seab).

A safra de verão, que vai de setembro a abril, está com 97% da área colhida e deve render 24,6 milhões de toneladas de grãos, a maior produção já registrada no estado, segundo a secretaria. Esse volume é 25% maior que a safra de verão 2018/2019.

O resultado positivo é puxado principalmente pela cultura da soja, que representa 92% do que foi plantado. A expectativa é a cultura renda ao estado R$ 30 bilhões. Como o valor da commoditie é calculado em dólar, que está em alta, o agricultor recebe mais pela saca.

A área de cultivo se manteve a mesma da safra anterior, 5,9 milhões de hectares. “A produtividade por hectare aumentou. Isso se deve ao emprego de tecnologia nas propriedades às condições climátiva favoráveis”, afirma Salatiel Turra, chefe do Deral.

O departamento também prevê um novo recorde para a safra de inverno, que já começou a ser plantada no estado. Se as expectativas se confirmarem, o Paraná deverá colher neste ano mais de 41,6 milhões de toneladas de grãos – crescimento de 16% em relação ao ano passado.

João Nazari, agricultor em Cascavel, no oeste do Paraná, afirma que plantou 60 hectares de milho. Ele diz esperar um bom rendimento da cultura neste ano, mesmo com a estiagem.

“Estou animado. Esse ano aqui pra nós ta indo bem o milho. Estamos agora com 20 dias sem chuva. Claro que precisamos de uma chuva agora pro enchimento de grãos”, afirma.

Fonte: G1