Preço do gás tem aumento nas refinarias e deve afetar em breve o consumidor

Preço do gás tem aumento nas refinarias e deve afetar em breve o consumidor

A Petrobrás anunciou o ajuste de 5% no preço médio do GLP nas refinarias. Esse aumento foi anunciado na semana passada. O reajuste ainda não chegou ao consumidor final de Cascavel, mas isso porque as distribuidoras estão operando com estoque da última compra. O aumento deve ser repassado para o consumidor final a partir da semana que vem.

O aumento foi comunicado por meio de uma nota na qual a empresa diz que o novo valor passa a vigorar no próximo sábado. A empresa diz que desde novembro de 2019 igualou os preços de GLP para os segmentos residencial e industrial e que distribuidoras são as responsáveis pelo envase em diferentes tipos de botijão, junto com as revendas, e que são os responsáveis pelos preços ao consumidor final. Nessa revenda, em Cascavel, o preço do botijão para retirada no local atualmente está na casa dos R$70. Se o cliente optar por receber em casa aí fica mais caro, entre R$83 a R$85.

De acordo com o cálculo do empresário com o reajuste o botijão deve aumentar cerca de R$2.

Uma marmitaria que fica na região norte da cidade teve as vendas impactadas pela covid-19, assim como pelo preço dos alimentos, o que dificulta a atividade. O proprietário diz que desde o início da pandemia tenta evitar repassar tantos aumentos para seu cliente, mas agora que o gás também vai ficar mais caro, ele não sabe por quanto tempo vai conseguir manter os mesmos preços.

Em Foz do Iguaçu, os preços dos botijões são os mais altos do estado. De acordo com a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), o preço médio do gás, pesquisado em 19 postos diferentes, chega aos R$89,38.

EPC