Homem é executado a tiros em Campo Mourão que registra o 13º homicídio no ano

Homem é executado a tiros em Campo Mourão que registra o 13º homicídio no ano

Um homem de 30 anos foi executado na noite desta terça-feira (16), com quatro tiros em Campo Mourão. A vítima foi identificada como Rafael dos Santos. Ele foi morto no quintal de uma casa, na  rua Sabrina Deitos, no Conjunto José Richa. A vítima foi alvejada por um tiro nas costas, dois no abdômen e um na nuca.

É o 2º homicídio deste mês de junho e 13º do ano. A última execução havia sido registrada na quinta-feira da semana passada, quando um rapaz de 24 anos foi executado em uma residência próximo ao Parque do Lago. 

No homicídio desta terça-feira, a reportagem de plantão da TRIBUNA apurou que o atirador chegou a pé até a vítima, efetuou os tiros e também fugiu a pé. Santos já tinha passagens pela polícia. Segundo informações, ele havia acabado de sair da cadeia.

Uma equipe da Polícia Militar (PM) esteve no local e fez isolamento da cena do crime. Os policiais ainda fizeram buscas pelo bairro, mas não conseguiram localizar o autor. Samu e Corpo de Bombeiros também estiveram no local para tentar salvar o rapaz, mas nada pôde ser feito. 

O corpo foi recolhido pelo Instituto Médico Legal (IML) para exame de necropsia. A Polícia Civil investiga o caso.

Outro homicídio

O último homicídio havia ocorrido na noite da última quinta-feira (11). O jovem Alexsandro Silva de Godoi, 24 anos, vulgo “Indinho”, foi morto a tiros por volta das 21h30 em uma casa na Rua Mato Grosso, próximo à associação da Sanepar. O rapaz estava em casa quando recebeu um telefonema pedindo para que fosse até o endereço, na Rua Mato Grosso. No local, dois homens que esperavam em uma motocicleta começaram a atirar. Indinho ainda teria tentado correr para o interior da casa, mas foi perseguido e alvejado com pelo menos seis tiros. Socorristas do Corpo de Bombeiros e Samu estiveram no local, mas a vítima já estava morta. 

Homicídios em 2020 em Campo Mourão

1º – Dia 26 de janeiro – Luiz Henrique de Souza Almeida, de 32 anos, (Jardim Gutierrez). Ele havia acabado de subir na moto quando foi alvejado por três tiros.

2º – Dia 31 de janeiro – Maykon Espíndola Ostapechem, de 16 anos, (Lar Paraná). Morto a tiros por um motociclista quando caminhava pela Rua Dourados.

3º – Dia 2 de fevereiro – Julio Antonio Giovanelli, 20 anos (Lar Paraná), morto a tiros de pistola, quando corria para tentar escapar do atentado.

4º – Dia 9 de fevereiro – Romildo Camargo Pereira, 23 anos (Conjunto Avelino Piacentini). Alvejado por pelo menos quatro disparos de arma de fogo durante uma briga. Ele chegou a ser socorrido pelo SAMU e levado para a Santa Casa, mas morreu cerca de uma hora depois, na mesa de cirurgia. 

5º – Dia 29 de fevereiro – Felipe da Silva de Oliveira, 22 anos (Conjunto Diamante Azul). Estava na companhia de um colega tomando cerveja quando uma dupla chegou de moto e efetuou 42 tiros de pistola 9 mm. O colega dele também foi alvejado.

6º e 7º – Dia 10 de abril – Duplo homicídio – Marcos Antonio de Souza, 49 anos, morto a tiros dentro de um Fiat Pálio, junto com a jovem Anny Bruna Picarski, 21 anos. Veículo perseguiu o casal pela Avenida João Batista Salvadori (Jardim Cidade Alta 2). O atirador foi preso e disse que agiu a mando do marido da jovem, que estava preso.

8º – Dia 19 de abril (Jardim Tropical) – José Alfredo Navarrete Apablaza, 28 anos (malabarista argentino em semáforos). Assassinado a golpes de faca nas costas pelo ex-amásio da companheira após uma discussão.

9º – Dia 26 de abril (Jardim Isabel) – Rodrigo Batista de Souza, 34 anos. Morto por vários tiros de pistola na face quando participava de um churrasco com várias pessoas em uma casa. Autores do crime chegaram de moto, entraram na casa e atiraram.

10º – Dia 8 de maio (Jardim Santa Cruz) – Lucas Castro da Silva, 22 anos. Crime com característica de execução (vários tiros de pistola 9 milímetros na nuca que saíram na testa). Ele havia saído da cadeia há pouco tempo, tinha uma vasta ficha criminal, inclusive dois homicídios. Autores do crime estavam de moto e fugiram.

11º – Dia 30 de maio (Conjunto Sol Nascente) – Felipe Augusto da Silva Rocha Tomacheski, 16 anos. Encontrado morto com tiros na nuca em uma mata, na estrada Pingo D´Agua, local de difícil acesso.

12º – Dia 11 de junho (Centro) – O jovem Alexsandro Silva de Godoi, 24 anos, vulgo “Indinho” foi morto a tiros por volta das 21h30em uma casa na Rua Mato Grosso, próximo à associação da Sanepar. Socorristas do Corpo de Bombeiros e Samu estiveram no local, mas a vítima não resistiu aos ferimentos. 

Fonte: Tribuna do Interior – Por Walter Pereira